Campinarte Dicas e Fatos / O nosso jornal falado

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

terça-feira, 15 de maio de 2018

Fábulas, Contos e Poesias / Eny Fernandes

Mineira de Raul Soares, Eni Fernandes da Costa nasceu em 15 de maio de 1947. Foi criada na roça, casou-se e veio para o Rio de Janeiro aos 36 anos de idade. Aos 53 anos ainda não era alfabetizada, mas alimentava o maior sonho da sua vida: ser escritora. Somente no ano de 1999 iniciou seus estudos no CIEP Henfil – Parque Paulista em Duque de Caxias – RJ, assim mesmo sendo obrigada a interrompê-los em 2002, já então na 6ª série.

O que aprendeu nesse período foi o suficiente para verbalizar seus lindos poemas, até então, guardados na memória. Em 2004 a poetisa publicou seu primeiro livro: Minha História & Poesia. Eu diria: Uma história da sua vida em versos. São versos heróicos! Não no sentido da versificação, mas porque são os frutos da sua coragem e determinação.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Hinos dos Países da América do Sul

O MELHOR DAS MELHORES DUPLAS SERTANEJAS

terça-feira, 17 de abril de 2018

Dicas e Fatos do Samba / Dona Ivone Lara



Yvonne Lara da Costa
 13/4/1921 Rio de Janeiro, RJ

Cantora. Compositora.

O pai, João da Silva Lara, era mecânico de bicicletas, além de violonista e componente do Bloco dos Africanos. D. Emerentina, a mãe, era pastora do Rancho Flor do Abacate.
Aos seis anos de idade, ficou órfã de pai e mãe, sendo internada por parentes no Colégio Orsina da Fonseca, no bairro da Tijuca, Zona (...)
[Saiba Mais]

Dados Artísticos

Em 1947, fez o samba "Nasci para sofrer", com o qual a escola Prazer da Serrinha desfilou. Com o fim desta escola e o nascimento da Império Serrano, passou a fazer parte da Escola de Samba Império Serrano. É desta época o samba "Não me perguntes", em parceria com Mestre Fuleiro, considerado por muitos como o hino da escola. Em parceria com Silas de Oliveira e Bacalhau, (...)
[Saiba Mais]

Obras

  • A menina e o tempo (c/ Bruno Castro e Zé Luiz do Império)
  • À procura da felicidade
  • Acreditar (c/ Délcio Carvalho)
  • Adeus ao senhor da razão (c/ Bruno Castro)
  • Agradeço a Deus (c/ Mano Décio da Viola)
  • Alguém me avisou
[Saiba Mais]

Discografia

  • (2015) Sambabook Ivone Lara (vários) • Selo Musikeria • CD
  • (2015) Sambabook Ivone Lara (vários) • Selo Musikeria • DVD
  • (2010) Dona Ivone Lara • Universal Music • DVD
  • (2010) Nas escritas da vida • Independente • CD
  • (2009) Canto de Rainha • Universal Music • CD
  • (2009) Canto de Rainha • Universal Music • DVD
[Saiba Mais]

Shows

  • Dona Ivone Lara – show “Canto de Rainha" (2013) Teatro Rival, Rio de Janeiro
  • Dona Ivone Lara e Bruno Castro (2012) Teatro Rival, Rio de Janeiro
  • Dona Ivone Lara - lançamento do CD “Baú da Dona Ivone” (2012) Teatro Rival, Rio de Janeiro
  • Dona Ivone Lara (2011) Teatro Rival, RJ
  • projeto “Encontro de Mulher dá Samba” (2011) Fundição Progresso, Rio de Janeiro
  • Festival Fábrica do Samba. Maracanãzinho, RJ, (2003)
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
  • ALBIN, Ricardo Cravo. MPB - A História de Um Século. 2ª ed. Revista e ampliada, Rio de Janeiro: MEC/Funarte/Instituto Cultural Cravo Albin, 2012.
  • ALBIN, Ricardo Cravo. MPB, a história de um século. Rio de Janeiro: Atração Produção Ilimitada/MEC/Funarte, 1997
  • ALBIN, Ricardo Cravo. O livro de ouro da MPB. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.
  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.
  • ARAÚJO, Hiram. Carnaval - seis milênios de história. Rio de Janeiro. Editora Gryphus, 2000.
[Saiba Mais]

Crítica

Ivone Lara cumpre uma longa e maturada carreira dentro da música popular. Nesse mais de meio século ela produziu originalidades que nos encantaram a todos. Como não considerar originalidade o fato de ela, mulher e mãe de família, ingressar na ala dos compositores do então recém-fundado Império Serrano, isso quando a ala era um clube apenas de (...)
[Saiba Mais]

terça-feira, 27 de março de 2018

O que há de melhor pelas comunidades / Jair Guedes (atualizado)

A nova música de Soneca / J. Guedes e J. Nunes - Forma do Querer
Intérprete: Jorge Nunes

JAIR GUEDES (27/03/1960) / A história de Jair começa aos 14 anos na Escola de Samba São Carlos, hoje Estácio de Sá. Jair (que já compunha) começou a freqüentar a quadra da São Carlos levado pelo seu padrinho - o Mago -, e o sonho daquele menino era fazer parte da Ala de Compositores. Naquela época quem quisesse entrar para a Ala de Compositores tinha que apresentar três sambas de quadra. E foi o que ele fez. E olha que naquele tempo só tinha fera: Darci do Nascimento, o próprio Mago, César Veneno, Oliviel, Jaime, Djalmão (uma relíquia), ele compôs os sambas, passou no teste e entrou para Ala de Compositores. A quadra nessa época ficava na Marquês de Sapucaí. O que chamava muito a atenção eram os sambas de terreiro e, claro, a bateria. Jair recorda nomes como Hélio Macadame, Nelson Galinha, Rato e outros. Jair se lembra que o samba só terminava lá pelas seis horas da manhã apesar do Bafo da Onça ficar bem ao lado. Uma coisa que eu não posso deixar de registrar é que a Estácio durante esses últimos anos tem ficado naquele sobe e desce e o Jair tem um samba de quadra que entrou para a história da Escola, virou slogan da Escola – A saudade apertou.

Jair e Soneca vinham perdendo a anos e anos seguidos as disputas de samba-enredo até o Ti-ti-ti onde eles pararam por causa de um acidente sofrido pelo Jair que caiu de cima de um telhado, numa tentativa de homenagear a bateria da Estácio. Jair teve a idéia de fazer este samba que acabou marcando. Lá se vão aproximadamente vinte anos e o samba ainda é um grande sucesso.
JAIR GUEDES NO ESPERANÇA DE NOVA CAMPINAS
Em 2007 foi campeão de Samba Enredo no Esperança de Nova Campinas de parceria com Soneca, o enredo era João da Grande Rio, poeta por natureza
 Em 2008 de parceria com Sérgio da Silva e Carlito do Sal foi novamente campeão e o enredo era Madureira, um Rio de Beleza.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Especial / Ricardo Ribeiro


segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Natal Especial (Mensagens do Momento Espírita)


CLÁSSICOS DE NATAL - 1 Hr PLAYLIST (Christmas songs)



Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO