Pesquisar este blog

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Especial / Elba Ramalho

Elba Maria Nunes Ramalho
 17/8/1951 Conceição de Piancó, PB


Biografia / Cantora. Atriz.


Herdou do pai, o agricultor e instrumentista de orquestra João Nunes, o gosto pela música.

Em 1962, sua família mudou-se para Campina Grande, na Paraíba. Naquela cidade, seu pai tornou-se proprietário de um cinema.

Fez o ginásio no Colégio Estadual da Prata, onde participou do Coral Falado Manuel Bandeira. (...)
[Saiba Mais]


Dados Artísticos

Em 1966, participou, pela primeira vez, de uma apresentação no palco, no Coral da Fundação Artística e Cultural Manuel Bandeira, do qual fazia parte, com "Evocação do Recife". Os Corais Falados Manuel Bandeira e Cecília Meireles ganharam fama e passaram a ser vistos por todo o Nordeste, com destaque  para as apresentações da (...)
[Saiba Mais]


Discografia

  • (2013) Vambora lá dançar - Saladesom Records - CD
  • (2011) Marco Zero - Biscoito Fino - DVD
  • (2010) Marco Zero - Biscoito Fino - CD
  • (2009) Balaio de Amor • Biscoito fino • CD
  • (2007) Qual o assunto que mais lhe interessa? • Atração • CD
  • (2005) Elba e Dominguinhos ao vivo • BMG • CD
[Saiba Mais]


Shows

  • Ave de prata - Teatro Alaska - Rio de Janeiro, RJ.
  • Israel.
  • Alegria --- Teatro Casa Grande - Rio de Janeiro, RJ.
  • Olympia --- Paris, França.
  • Montreaux Jazz Festival, Suíça.
  • Estados Unidos.
[Saiba Mais]

Clips

  • 20/07 - Crato - CE
  • 23/07 - São João do Rio - Rio de Janeiro - RJ
  • 24/07 - Linhares - ES
[Saiba Mais]


Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
  • REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.
  • SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem. A canção no tempo Volume 2. São Paulo: Editora 34, 1997.
[Saiba Mais] 

Elba Ramalho - Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira

terça-feira, 11 de agosto de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Cantinho da Seresta / Especial Walter Guimarães

O Cantinho da Seresta é uma criação de A. J. Santos e durante dois anos (2001/2002) foi ao ar pelas ondas da extinta 97,7 FM (Rádio Comunitária de Nova Campinas - Duque de Caxias –
Além de apresentar os grandes ícones da seresta o programa abria espaço para os seresteiros da região.
Uma vez por mês no salão de festas do Carícia Piscina Clube (Nova Campinas) o Cantinho da Seresta era apresentado ao vivo ao melhor estilo das grandes serestas do Brasil com direito a regional, distribuição de brindes e muitos convidados.
O programa de hoje apresenta um especial com Walter Guimarães. Seresteiro consagrado em todo território nacional, Walter Guimarães durante muitos anos foi morador de Nova Campinas.
É uma figura muito popular, muito querida por todos e esse especial nada mais é que uma pequena homenagem a esse amigo, seresteiro e maravilhoso cantor – Walter Guimarães.



Walter Guimarães
Cantor. Compositor.
[Saiba Mais]


Dados Artísticos

Em 1977, lançou o LP "Deixe a sua camisola", música título de Marcos Algarão e Amauri Câmara. O disco contou ainda com as músicas "Aventureira", de Antônio Gonzaga; "Pra que foi mulher casada", de Pedro Paulo, Joce Carlos e Santilia Matos; "As voltas que o mundo dá", de Jacinto José e Rômulo José; "Deixe-me", de Roberto Martins e Paulo Gesta; "Vida de cão sem dono", de Chico Xavier e Nem; (...)
[Saiba Mais]



Obras


  • A primeira caminhada (c/ Gilson Carlos)
  • Amor pecado (c/ Nicoleti e Jorginho Medeiros)
  • Avenida do amor (c/ Gilson Carlos)
  • Me enganei com você (c/ Geraldo Barbosa e Ismael Carlos)
  • Não adianta mais (c/ José Lins)
  • Rancho abandonado (c/ J. Oliveira)
[Saiba Mais]



Discografia


  • (2000) O melhor da seresta • CD
  • (1980) Walter Guimarães • Copacabana • LP
  • (1977) Deixe a camisola • LP
[Saiba Mais]

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Especial / Paulinho Pedra Azul

Paulo Hugo Morais Sobrinho
 3/8/1954 Pedra Azul, MG 


Paulo Hugo Morais Sobrinho, o Paulinho Pedra Azul, nasceu em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A partir do final dos anos 1960 participou de festivais regionais de música e de poesia, tendo realizado inúmeros shows em cidades do interior de Minas Gerais. Nos anos 70, mudou-se para São Paulo onde morou por dez anos. Retornou depois para Minas, se fixando em Belo Horizonte. Durante o tempo em que viveu em São Paulo gravou seus três primeiros discos. O LP de estréia fez grande sucesso com a canção que lhe dá o título: "Jardim da Fantasia", popularmente conhecida como "Bem-Te-Vi ". Apesar de não ser um constante freqüentador da mídia de massa, Paulinho Pedra Azul consegue ser conhecido por um segmento específico que envolve principalmente universitários. Pesquisa feita pela AMAR (Associação de Músicos, Arranjadores e Regentes), o destacou como o segundo cantor mais conhecido de Minas Gerais, perdendo apenas para Milton Nascimento.DADOS ARTÍSTICO EXTRAÍDOS DO DICIONÁRIO CRAVO ALBIN DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
Entre o final dos anos 1960 e o início dos anos 1970, participou de diversos festivais de música no Vale do Jequitinhonha. No mesmo período realizou inúmeros shows em cidades do interior de Minas Gerais. Ainda nos 1970, mudou-se para São Paulo onde morou por dez anos, período no qual trabalhou com o cantor e ator Saulo Laranjeira. Em 1982 lançou seu primeiro disco,o LP, "Jardim da fantasia", pela BMG. Retornou em seguida à Minas Gerais, indo residir em Belo Horizonte. Sua música registra influências que vão desde os Beatles até o mineiro Clube da Esquina. Ao longo de mais de 15 anos de carreira vendeu mais de 300 mil discos, a maioria em produçoes independentes. Em 1994 gravou ao vivo no Palácio das Artes em Belo Horizonte o CD "Vivo", onde estão presentes entre outras as composições "Precisamos De Amores" e "Teu triste olhar", de sua autoria, além de "Noite" e "Tarde", parcerias com Marcelo Drummond e "Esperando a feijoada", de Heraldo do Monte e Tadeu Franco. Em 1999 foi eleito em uma pesquisa como o segundo cantor mais conhecido de Minas Gerais, depois de Milton Nascimento. Em 2000 teve a composição "Tele-fome" gravada pelo grupo de rock Jota Quest. Em 2001 apresentou-se no CCBB no Rio de Janeiro no projeto "Veredas de Minas", juntamente com outros artistas mineiros como Fernando Brandt, Tavinho Moura e Mestre Tizumba. No mesmo ano, gravou com Wagner Tiso um CD com músicas de Godofrego Guedes, pai de Beto Guedes. Já teve músicas gravadas por Diana Pequeno, Rosa Maria, Dércio Marques, Pena Branca e Xavantinho, Déo Lopes e Rubinho do Vale.


domingo, 2 de agosto de 2015

Nacional Informa: Morre o percussionista Naná Vasconcelos




O mundo do percussionista pernambucano Naná Vasconcelos é feito de sons e ritmos. Faz do corpo fonte inesgotável de batuques. Seus instrumentos têm todas as formas e tamanhos: gongo, chocalho, tamanco, folhas de flandres, tambor, garrafa, caxixi, chocalho, ganzá, sininho. E berimbau, o Pai Grande:
“Eu não toco o berimbau. É ele quem me toca.”
Tirou das rodas de capoeira o instrumento dos escravos e introduziu nas orquestras sinfônicas. Filho de açougueiro músico, Juvenal Holanda Vasconcelos, nascido em 2 de agosto de 1944, dividiu a infância entre o corte da carne e o cabaré em que o pai se apresentava, no Recife. Em 1966 foi para o Rio como bateristado frevista Capiba. Correu mundo. Misturou berimbau com ciranda e maracatu em festivais de jazz. Discos: Saudade, Zumbi, Nanatronics, Amazônia, Dança das Cabeças.

Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO