Pesquisar este blog

MPB - Google Notícias

Quem Somos?


 A Rádio Campinarte na verdade é um blog com o objetivo de divulgar, promover e na medida do possível gerar renda para os artistas (músicos) em particular do Terceiro Distrito de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.
Um blog com cara de rádio, notícias do mundo do rádio, cantores do rádio.Um blog que tem como uma de suas principais bandeiras os novos talentos sem esquecer dos grandes nomes da música popular brasileira de todos os tempos; sem esquecer os pioneiros, os baluartes, os verdadeiros ícones da era de ouro do rádio. Fazemos isso para que esses novos talentos não percam de vista nossas referências musicais que até hoje são veneradas mundo a fora - uma forma que encontramos de dizer um MUITO OBRIGADO àqueles que nos proporcionaram (e continuam proporcionando) com suas vozes, suas músicas, momentos de paz e alegria. Uma maneira de agradecer a todos que ajudaram a compor as trilhas sonoras de milhões e milhões de pessoas.
Este blog irá gradativamente estreitar os seus laços com as Rádios Comunitárias que desenvolvem um papel importantíssimo em nossos bairros.
A Rádio Campinarte tem (fundamentalmente) um compromisso com a qualidade e o bom gosto / e qualidade e bom gosto nos vamos pinçar nos nossos bairros, o que nós queremos mesmo é fazer jus ao nome: RÁDIO CAMPINARTE - O SOM DAS COMUNIDADES.


CLIQUE NAS IMAGENS E OUÇA OS NOSSOS ESPECIAIS

  
   

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quarta-feira, 31 de maio de 2017

História Hoje: Rádio Nacional de Brasília completa 59 anos | Radioagência Nacional

Apresentação Carmen Lúcia
O ano era 1958. Brasília ainda era um grande canteiro de obras. A novidade vinha do ar. Rádio Nacional começava a operar.
“Das vertentes amazônicas às coxilhas gaúchas e dos contra- fortes andinos ao litoral atlântico, Brasília fará ouvir a sua voz.”  
Essas foram as palavras proféticas do então presidente Juscelino Kubitschek na inauguração da nova emissora de rádio, que tinha como objetivo interligar a futura capital do país ao restante do Brasil.
A Nacional de Brasília era a irmã mais nova da já gloriosa Rádio Nacional do Rio de Janeiro, que naquele momento emprestava a orquestra, artistas e apresentadores a recém-criada rádio.
Não tardou para que a Nacional de Brasília fosse ouvida por todo o Brasil. Notícias do filho, do marido, do pai, do irmão que sem muitas certezas embarcaram rumo a terra vermelha para levantar a capital do chão, chegavam junto com a esperança, atravessavam todo o Brasil com chamadas para emprego na futura capital ou aquele esperado aviso.
Na frente do galpão que funcionava a Rádio, a fila se formava logo cedo para quem quisesse mandar recados ou soltar a voz. No fim de semana, o único entretenimento era participar dos programas de auditório.
Ao final, todos – radialistas e ouvintes - faziam a festa do lado de fora do galpão, ao som das atrações trazidas pela Rádio Nacional.
Os anos passaram e a Nacional cresceu. Hoje, 59 anos depois, já somos oito emissoras e uma agência de notícias de rádio. E ganhamos irmãos. Hoje, somos parte da grande família EBC. Fizemos e fazemos história, chegamos em todo Brasil. Podemos ser sua companhia a qualquer momento, a toda hora.
Parabéns! Feliz aniversário, Rádio Nacional de Brasília AM e ouvintes da Rádio Nacional. A festa é de todos nós!
História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

* Áudio alterado às 10h55 de 31/05/17 para incluir informação. 

Campinarte Toca Música de Cinema



Memória / Ed Lincoln



 Eduardo Lincoln Barbosa Sabóia
 31/5/1932 Fortaleza, CE 
 16/7/2012 Rio de Janeiro, RJ


 Instrumentista. Compositor. Arranjador.  Trabalhou no "Jornal do Povo" em Fortaleza como revisor e depois como redator. Depois de anos sofrendo com limitação de movimentos devido à um acidente, faleceu no Rio de Janeiro, aos 80 anos de idade, após dez dias internado. Ficou conhecido no Brasil, a partir da década de 1960, como "O Rei dos bailes".   (...)
[Saiba Mais]

Dados Artísticos

Em 1951, mudou-se para o Rio de Janeiro. Começou a carreira artística como contrabaixista e, depois, passou para o piano e, em seguida, para o orgão elétrico. Na década de 1950, atuou na boate Plaza, tocando baixo e piano, ao lado de Luiz Eça e Johnny Alf. Fez parte do conjunto de Dick Farney. Em 1955, formou seu próprio conjunto, e participou de sua (...)
[Saiba Mais]

Obras

  • Ai, que saudades dessa nega
  • As gaivotas
  • Cumba-iê (c/ Celinho)
  • É demais
  • É o Cid (c/ Silvio César)
  • Já estou aqui (c/ Celinho)
[Saiba Mais]

Discografia

  • ([S/D]) Trio Plaza • Rádio • LP
  • (2002) Ed Lincoln • Whatmusic • LP
  • (1989) Novo toque • Elenco/PoliGram • LP
  • (1971) Ed Lincoln • CID • LP
  • (1969) Ed Lincoln • Independente • LP
  • (1967) Ed Lincoln - Órgão e piano elétrico • Itamaraty • LP
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010.
  • AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.
  • CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
  • REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.
[Saiba Mais]

terça-feira, 30 de maio de 2017

Especial / Anastácia

Lucinete Ferreira
 30/5/1941 Recife, PE 
Cantora. Compositora.
Seu interesse pela música manifestou-se logo aos sete anos de idade. Nessa época, costumava acompanhar um cantador de cocos no bairro Macaxeira, na cidade de Recife, onde ela morava.
[Saiba Mais]

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística em 1954, cantando na Rádio Jornal do Comércio no Recife. Lá interpretava canções do sul do país, e mais tarde, principalmente, as versões gravadas por Celly Campelo, cantora paulista.  Em 1960, foi morar em São Paulo, onde mudou seu repertório para o gênero nordestino. Realizou shows pelo (...)
[Saiba Mais]

Obras

  • 50 Anos De Forró (C/ Liane)
  • A Saudade É Um Parafuso (C/ Edmilson Silva)
  • Alagoinhas (c/ Dominguinhos)
  • Alma de Poeta (c/Liane)
  • Amiga
  • Amor de Boiadeiro (C/ Liane)
[Saiba Mais]

Discografia

  • (S/D) Você é Meu Xamego - Brasis - LP
  • (2014) 60 anos de forró e MPB – independente - CD
  • (2011) Amor Entre Quatro Paredes (Independente) - CD
  • (2009) Amor entre quatro paredes - Independente - CD
  • (2006) Anastácia - Discos Arlequim - CD
  • (2004) 50 Anos de Forró - Atração Fonográfica - CD
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
[Saiba Mais]


ANASTÁCIA(Lucinete Ferreira)
30/5/1941  Recife, PE
FOTOS
VÍDEOS

    Seu interesse pela música surgiu muito cedo, aos sete anos de idade. Nessa época, acompanhava um cantador de cocos no bairro Macaxeira, onde ela vivia. Iniciou a carreira no ano de 1954, cantando na Rádio Jornal do Comércio no Recife. Interpretava canções do sul do país, principalmente sucessos de Celly Campello. Em 1960, transferiu-se para São Paulo, onde passou a cantar gêneros nordestinosFez shows pelo interior paulista, participando da "Caravana do peru que fala", com Sílvio Santos. Em seguida apresentou-se com a dupla nordestina Venâncio e Corumba. Ganhou nessa época o nome artístico de Anastácia, dado pelo produtor, cantor e compositor Palmeira, então diretor da gravadora Chantecler. Gravou em 1960 seu primeiro disco, um compacto com as músicas "Noivado longo", de Max Nunes, "Chuleado", "A Dica do Deca" e "Forró fiá", todas de Venâncio e Corumba. Em 1961 gravou primeiro LP pela Chantecler. Em 1963, o cantor Noite Ilustrada gravou a primeira composição de Anastácia, "Conselho de amigo", feita em parceria com Italúcia. Passou, em seguida, para a gravadora Continental onde gravou quatro LPs, que obtiveram sucesso especialmente no Nordeste. Em meados da década de 60, conheceu o cantor Dominguinhos num programa de Luiz Gonzaga na extinta TV Continental no Rio de Janeiro, com quem se casou e fez parceria musical. Com Dominguinhos participou de uma caravana artística com o "Rei do baião". Em 1969, participou com Dominguinhos do Festival de Música Regional Nordestina, promovido pela TV Bandeirantes, com as composições "Um mundo de amor", que não foi classificada e "De amor eu morrerei", que chegou em segundo lugar, as duas defendidas pela cantora nordestina Marinês. Com Dominguinhos compôs mais de 50 músicas. Em 1969, lançou pela RCA Victor o disco "Caminho da roça", com a participação de Luiz Gonzaga nas faixas "Minha gente, eu vou me embora", de Antônio Barros e "Feira do pobre", de Onildo Almeida. Em 1970, lançou o LP "Canto do sabiá", apenas com composições próprias. No mesmo ano, gravou duas composições, "De amor eu morrerei" e "Um mundo de amor", no LP "Festival nordestino", ambas de sua autoria e Dominguinhos. Em 1971, lançou o LP "Torrão de ouro". Em 1973, Gilberto Gil gravou sua composição "Eu só quero um xodó", parceria com Dominguinhos, em gravação clássica. Essa música recebeu mais de 20 regravações. O mesmo Gilberto Gil gravou com sucesso a canção "Tenho sede", regravando-a em 1994 no disco "Unplugged". Em 1974, teve duas de suas músicas gravadas por duas das maiores cantoras brasileiras, Gal Costa, que regravou "De amor eu morrerei" e Ângela Maria que gravou "Amor que não presta não serve pra mim". Anastácia gravou cerca de 30 discos, constituindo-se numa das maiores nomes do forró. Outros intérpretes que gravaram composições suas foram Nana Caymmi, Cláudia Barroso, Jane Duboc, Doris Monteiro, José Augusto, Ângela Maria e outros, além dos internacionais Paul Murriat, Timy Thomas e Ornela Vanoni.
DISCOGRAFIA


1965 - Anastácia no Torrado (Continental)
1. Coisas do meu sertão (Corumba / Reginaldo Bezerra)
2. Forrófiá (Venâncio / Corumba)
3. No meu sertão é assim (Guriatã de Coqueiro)
4. Saudade junina (Kazinho)
5. Não faça isso (Venâncio / Geraldo Filme)
6. São João no arraiá (Pechincha / Venâncio)
7. Torrado de Guiomar (Marçal de Araujo)
8. Conselho da umbigada (Venâncio / Geraldo Filme)
9. Forró com véio é mió (Venâncio / Marçal de Araujo)
10. Uai uai (Venâncio / Corumba)
11. Forró de salão (Lucinete / Jean Haidar)
12. Tá nascendo fio (Francisco Anizio / Aydee Paula)

1966 - Retirada - O Torrado de Anastácia nº 2
1. Retirada (Carlos Magno / Maurício Alcantarino)
2. Filho de Pobre (Geraldo Nunes)
3. Peleja de Sertanejo (Geraldo Nunes)
4. Roendo Corana (J. Neves / Maribel)
5. Brincadeira de Mau Gosto (Talismã)
6. O Sucesso do Pião (Severino Ramos / Alexander Melb)
7. Puxa o Fole Sanfoneiro (Anastácia)
8. Flor de Bugari (Julio Ricardo / Ari Bastos Monteiro)
9. Pagode no Sertão (Julio Ricardo / Venâncio)
10. Não Sou Capacho (Julio Ricardo / Benê)
11. Conselho do Godéro (Lelio França)
12. Dueto de Paixão (Armando Vidigal / Venâncio)

1967 - Anastácia Canta Para o Nordeste (Continental)
1. Pau Brasil (J. Cavalcanti / Venâncio)
2. Coquinho Mole (Tabú / Venâncio)
3. No Buraco de Otília (Pechincha / Venâncio)
4. Mufariz (Adinil Pereira / Venâncio)
5. Balão de Papel (Armando Sidérios / Gláucia Prado)
6. Mata Sete (Venâncio / Corumba)
7. Vem Chegando (Zé Di)
8. Saudade do Pará (Kazinho)
9. Ou Dança, Ou Sai (Zé do Baião / Venâncio)
10. Côco de 10 Pé (Aluízio Gomes / Amaro Filho)
11. Despedida (Armando Vidigal / L. Ferreira)
12. Vizinha Impertinente (Olegário Mazzer)

1968 - Anastácia (Musicolor / Continental)
1. Sucena (Julio Ricardo / J. B. de Azevedo)
2. Desejo de Amar (Amado Regis / José Claudino)
3. Flor de Macaçá (Anastácia / Rosil Cavalcanti)
4. O Canoeiro (Nelson Macedo / Joca de Castro)
5. Flor de Musambê (Buco do Pandeiro / Mendes)
6. Também Vou Botar Pra Quebrar (Anastácia / Italúcia)
7. Não É Zé (Julio Ricardo / J. B. de Azevedo)
8. Saudade de Nordestino (Anastácia / J. B. de Azevedo)
9. Meu Sentimento (Julio Ricardo / J. B. de Azevedo)
10. O Problema É Seu (Julio Ricardo / J. B. de Azevedo)
11. Quero Dançar (Carlos Magno)
12. São João Está Chegando (Anastácia / Milton José)

1971 - Torrão de ouro (RCA / Camden)1. Lamento de Saudade (Anastácia / Dominguinhos)
2. Torrão de Ouro (Anastácia / Dominguinhos)
3. Quem Guarda Com Fome o Gato Come (Anastácia / Dominguinhos)
4. É Você Quem Tá Querendo (Anastácia / Julio Antônio)
5. Vem Amor Vem Coração (Anastácia)
6. Vamos Xamegá (Dilson Dória / Elino Julião)
7. Tás Me Cutucando (Anastácia)
8. Eu Vendo Sirí (Anastácia)
9. Coração Todinho (Anastácia / Dominguinhos)
10. Relembrando o Ceará (Anastácia / Dominguinhos)
11. Assim Não Dá Neném (Anastácia / J. Luna)
12. Nova Belém (Osvaldo Oliveira / Delmiro Ramos)

1972 - Vamo Xamegá (Tropicana/CBS)
1. Também Vou Botar Pra Quebrar (Anastácia / Italúcia)
2. Cada Macaco no Seu Galho (Riachão)
3. Qui Nem Jiló (Luis Gonzaga / Humberto Teixeira)
4. Prece de Vitalina (Chico Anísio / Dolores Duran)
5. Brincadeira de Mau Gosto (Talismã)
6. Vamos Xamegá (Dilson Dória / Elino Julião)
7. Relembrando o Ceará (Anastácia / Dominguinhos)
8. Pagode no Sertão (Julio Ricardo / Venâncio)
9. Vizinha Impertinente (Olegário Mazzer)
10. Na Minha Rede Não (Elino Julião / J. Luna)
11. Uai Uai (Venâncio / Corumba)
12. Assim Não Dá Neném (Anastácia / J. Luna)

1974 - COMPACTO (Continental)1. Desilusão (Anastácia / Dominguinhos)
2. ?

1977 - Anastácia (Arlequim)
1. É Só Pena Que Voa (Anastácia)
2. O Bom Tocador (Anastácia / Dominguinhos)
3. De Onde Vem o Baião (Gilberto Gil)
4. Lá Vai Forró (Anastácia / Dominguinhos)
5. Brincadeiras de Criança (Anastácia)
6. Bicho da Seda (Anastácia / Dominguinhos)
7. Inaê (Anastácia / Dominguinhos)
8. Eu e Tu (Gereba / Tuzé)
9. Ciranda à Beira-mar (Anastácia)
10. Jogo de Amor (Anastácia)
11. Ora Essa (Chico Anísio / Dominguinhos)
12. Vício Gostoso (Anastácia)

1978 - Você é Meu Xamêgo (Pierrô/Arlequim)
1. Você É Meu Xamêgo (Anastácia / Serafim Costa Almeida / Dominguinhos)
2. Até a Guêla (Anastácia / Dominguinhos)
3. Forró do Zé Perrita (Anastácia / Dominguinhos)
4. Que Diabo É Isso (Dominguinhos / Chico Anísio)
5. Quadrilha (Francis Hime / Chico Buarque)
6. Coirana (Anastácia / Dominguinhos)
7. Forró do Zé Lagôa (Anastácia / Dominguinhos)
8. Fome de Carinho (Anastácia / Dominguinhos)
9. Carta a Mãezinha (Geraldo Nunes / Chico Santana)
10. Chama Viva (Anastácia / Dominguinhos)
11. Tenho Sede (Anastácia / Dominguinhos)
12. Delícias do Ceará (Anastácia / Dominguinhos)

1979 - Morrendo de Saudade (Pierrô/Arlequim)
1. Se Eu Fosse Teu Patrão (Chico Buarque)
2. Um Travesseiro Só (Anastácia)
3. Discotheque no Forró (Anastácia / Zé Lagoa)
4. Não Vou Lá (Anastácia)
5. Quadrilha da Saudade (Anastácia)
6. Amor Que Mata e Morre (Anastácia)
7. Não Ligo Isso (Anastácia)
8. Vá Plantar Batata (Anastácia)
9. Forró do Seu Vavá (Anastácia)
10. Morrendo de Saudade (Anastácia)
11. Fortaleza e Ceará (Anastácia)
12. Desembolada (Chico Buarque / Francis Hime)

1980 - Anastácia (Pierrô/Arlequim)
1. O Aumento do Leite (Venâncio / Geraldo Nunes)
2. Oi Eu Espiando (Anastácia / Oscar Barbosa)
3. Homenagem a Luis Gonzaga (Anastácia)
4. Foi Você Quem Me Perdeu (Juarez Santiago)
5. Caruaru a Capital do Forró (Anastácia)
6. Cavaleiro de Marrom (Anastácia)
7. Bofete na Cara (Anastácia / Vicente Barreto)
8. Quase Maluco (Victor Simon)
9. Sou Sertaneja (Anastácia)
10. Festa no Palhoção (Anastácia)
11. Forró do Zé Pitomba (Anastácia)
12. Leva e Traz do Amor (Anastácia)

1981 - A Fulô do Forró (Sertanejo / Chantecler)
1. Forró do Balancê (Anastácia / Marcos Rozilla)
2. Pássaro de Aço (Anastácia / Marcos Rozilla)
3. Vamos Dançar o Xote (Anastácia / Oscar Barbosa)
4. Corvo Preto (Anastácia / Julinho)
5. Onda Diferente (Anastácia / Juarez Santiago)
6. Lá no Forró Lascado (Anastácia / Liane)
7. A Fulô do Forró (Anastácia)
8. Moreno dos Meus Sonhos (Anastácia)
9. Forró dos Corôas (Anastácia / Zé Lagoa)
10. Pelo do Quipá (Jorge Mello)
11. Tive Que Arribá (Anastácia)
12. Amargo Que Nem Jiló (Anastácia)

1982 - Cheinho de Amor (Sertanejo / Chantecler)
1. Canteiro da Saudade (Anastácia)
2. Forró dos Carecas (Anastácia / Oscar Barbosa)
3. Caldo de Cana (Anastácia)
4. Coração Solitário (Cheinho de Amor) (Taioca da Zabumba)
5. Só Quero Você (Anastácia / Marcos Rozilla)
6. Homenagem ao Frei Damião (Anastácia)
7. Mulher Com M Grande (Anastácia / Liane)
8. A Fuga do Sabiá (Anastácia / Marcos Rozilla)
9. Se Saudade Matasse (Anastácia / Marcos Rozilla)
10. Dá-lhe Zé (Anastácia / Julinho)
11. O Canto do Pitiguari (Anastácia)
12. Eu Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos)

1982 - COMPACTO (Chantecler)
1. Mulher Com M Grande (Anastácia / Liane)
2. Eu Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos)

1985 - 30 Anos de Forró (Musicolor / Continental)
1. Eu Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos) - com Gilberto Gil
2. Fogueirão do Amor (Anastácia / Zé Carlos)
3. Sanfoneiro de Pé de Serra (Dominguinhos / Anastácia)
4. Que Diabo Tem Você (Anastácia / Dominguinhos)
5. Forró dos Coroas (Anastácia / Zé Lagoa)
6. Vozes da Seca (Luis Gonzaga / Zé Dantas) - com Belchior
7. O Sucesso da Zefinha (Anastácia)
8. Amor na Rede (Anastácia / Geraldo Nunes)
9. A Hora do Frevo (Anastácia / Hélio Alves)
10. Sorte Tirana (Anastácia / Ciriaco)
11. O Toque do Mané (Anastácia / Hélio Andrade)
12. Na Minha Rede Não (Elino Julião)
      Vamos Xamegar (Elino Julião / Dilson Dória)
      Uai-uai (Venâncio / Corumba)
      Carta a Mãeinha (Geraldo Nunes / Chico Santana)
      Tenho Sede (Anastácia / Dominguinhos)

1987 - Quero Você Pra Mim (Chantecler)
1. Quero Você Pra Mim (Anastácia)
2. Quem Bom Você Chegar (Anastácia)
3. Eu Moro Longe (Anastácia / Geraldo Luis)
4. Gonzagão no Forró (Anastácia)
5. Pescador de Ilusão (Anastácia / Marcos Rozilla)
6. A Hora da Peneira (Anastácia / Zezum)
7. Forró do Amor (Anastácia / Zezum)
8. São João Só Presta Com Você (Anastácia / Liane)
9. Rio Pajeú (Anastácia)
10. Nosso Amor Queimou-se na Fogueira (Anastácia)
11. Um Cochilo Em Teus Braços (Anastácia / Liane)
12. Casinha Velha (Anastácia / Domingos Nogueira)

1988 - Tem que Mexer Pra Adoçar (CID)1. Tenho muito gá¡s (Anastácia / Zezum)
2. Olha eu outra vez (Anastácia / Cyro)
3. Pra machucar (Anastácia / Liane)
4. Passa lá em casa (Anastácia / Renato Moreno)
5. Quero te dar vida (Anastácia / Zezum)
6. Beijo de mel (Anastácia / Domingos Nogueira)
7. Jogo de cintura (Anastácia / Jorge Mello)
8. Tem que mexer pra adoçar (Anastácia / Zezum)
9. Fricoteiro do amor (Anastácia / Domingos Nogueira)
10. Saudade roedeira (Anastácia / Renato Moreno)
11. Gosto de verdura (Anastácia / Liane)
12. Reforma agrária (Renato Moreno / Manoel Vicente)

1989 - Forró Bom É do ABC (com Bendegó e Cézar do Acordeon) (Musicolor / Continental)
1. Forró Bom É do Abc (Anastácia)
2. Quebra Quebra Requebra (Gereba / Charles Negrita)
3. Quando Me Lembro de Tu (Anastácia)
4. Madeira de Lei (Cézar do Acordeom)
5. Nó no Pescoço (Anastácia / Marcos Rozilla)
6. Dia de Festejo (Cézar do Acordeom)
7. Engole Fogo (Gereba / Edil Pacheco / Capinan)
8. Arrojado (Cézar do Acordeom)
9. Mistérios da Natureza (Kapenga Ventura / Carlos Pita) - com Kapenga Ventura
10. Sanfona (Cézar do Acordeom / Renato Teixeira)
11. Fruta Pão (Gereba / Zeca Bahia)
12. Eu Tô Doida Pra Te Ver (Anastácia)

1990 - Forrolambando (Hermisom)
1. Quero Sair Com Você (Anastácia / Renato Moreno)
2. A Barca do Amor (Anastácia / Zezum)
3. Sei Lá (Anastácia)
4. Eu Te Amo Tanto (Zezum / Anastácia)
5. Um Pedaço É Dela Outro Pedaço É Meu (Renato Moreno / Anastácia)
6. Deixe Eu Te Amar (Zezum)
7. Tributo a Luis Gonzaga (Anastácia)
8. O Maior São João do Mundo (Anastácia / Oscar Barbosa)
9. Quero Te Dar Amor (Anastácia)
10. Tá Caindo Chuva (Anastácia / Domingos Nogueira)
11. Canção Pra Você Mamãe (Anastácia)
12. Chamego Chamegadô (Anastácia)

1991 - Vem Me Buscar vol 30 (Hermisom)
1. Pra Não Morrer de Paixão (Anastácia)
2. Vem Me Buscar (Anastácia / Edmilson Silva)
3. Coração Vinculado (Anastácia)
4. Eu Me Lembro (Anastácia / Dominguinhos)
5. De Cara Lavada (Anastácia / Edmilson Silva)
6. Meu Coração Tá Doendo (Anastácia / Túlio Ricardo)
7. Vou Com Você (Anastácia / Dominguinhos)
8. Forró da Minha Terra (Anastácia)
9. Até Melado de Areia (Anastácia / Oswaldinho)
10. Café Com Você (Anastácia / Liane)
11. O Bom Filho a Casa Torna (Anastácia)
12. De Cabeça Virada (Anastácia / Oscar Barbosa)

1992 - Saudade Matadeira (Discos Kid)
1. Vem Que Tem Forró (Anastácia / Edmilson Silva)
2. Pra Onde Tu Vais (Anastácia / Edmilson Silva)
3. Cada Vez Te Quero Mais (Anastácia)
4. Mande Um Bilhete (Anastácia)
5. Vou Ver Minha Mãe (Anastácia / Oscar Barbosa)
6. Forró do Zé Lagoa (Anastácia / Dominguinhos)
7. Saudade Matadeira (Anastácia / Dominguinhos)
8. Petrolina Cidade Menina (Anastácia / Domingos Nogueira)
9. Vamos Plantar Algodão (Anastácia / Edmilson Silva)
10. Bravo Caminhoneiro (Anastácia / Liane)
11. Louvação ao Vaqueiro (Anastácia / Julinho do Acordeom)
12. Assim Não Dá Pra Casar (Anastácia)

1993 - Faz Parte do Amor (RGE)
1. Faz Parte do Amor (Anastácia / Edmilson Silva)
2. Teu Destino Tá Traçado (Anastácia / Edmilson Silva)
3. Sou Pequena Mas Não Sou Pedaço (Anastácia)
4. O Couro Tá Comendo (Anastácia / Oscar Barbosa)
5. Sanfona Sentida (Anastácia / Dominguinhos)
6. O Amor de Zabelê (Anastácia)
7. Quando Ronca o Fole (Anastácia / Domingos Nogueira)
8. O Nosso Amor Acabou (Anastácia / Edmilson Silva)
9. O Cio da Mariana (Anastácia / Liane)
10. Cobra Coral (Anastácia / Marcos Rozilla)
11. Vou Voltar Pro Juazeiro (Anastácia / Edmilson Silva)
12. Galope da Saudade (Anastácia / Edmilson Silva)
13. As Noites de São João (Anastácia / Liane)

1994 - Coisa Querida (Crescent / Velas)
1. A Saudade É Um Parafuso (Anastácia / Edmilson Silva)
2. Coisa Querida (Anastácia / Edmilson Silva)
3. Amor de Boiadeiro (Anastácia / Liane)
4. Larga Meu Pé (Anastácia / Domingos Nogueira)
5. Saudade do Moreno (Anastácia / Cacá Rozilla)
6. Igual a Cigarra (Anastácia / Zezum)
7. Levanta Poeira (Anastácia / Oscar Barbosa)
8. Meu Renascer (Anastácia / Cacá Rozilla)
9. Do Jeito da Carolina (Anastácia / Liane)
10. Corocotum (Venâncio / Corumba)
11. Orgulho de Forrozeira (Téo Azevedo)
12. São João Bonito (Anastácia / Dominguinhos)
      Fogueira no Quintal (Anastácia / Dominguinhos)
      Vou Ficar Doidão (Anastácia / Dominguinhos)

1995 - Coração de Mulher (Crescent / Velas)
1. Não Te Quero Mais (Anastácia)
2. Doidinho, Doidinho (Anastácia / Dominguinhos)
3. Chora Viola (Venâncio / Corumba)
4. Forró Do Picadinho (Anastácia)
5. Quero, Quero Amar (Anastácia / Liane)
6. Benzinho E Neguinha (Anastácia / Edimilson Silva) - com Cláudio Rios
7. Eu Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos)
8. Quando A Gente Namora (Anastácia / Liane)
9. Amor Na Tarde (Anastácia)
10. Passear De Jegue É Jeguial (Anastácia / Liane)
11. Zefa Cangaceira (Chico Anísio)
12. Coração De Mulher (Anastácia / Edimilson Silva)
13. O Sucesso Da Zefinha (Anastácia)
14. Esta Noite Eu Quero Você (Anastácia / Oscar Barbosa)

2000 - Sangue Bom (Luz Mar)
1. Homem Barrigudo (Anastácia / Meirelles)
2. Chamego É Bom Demais (Anastácia / Edmilson Silva)
3. Sangue Bom (Anastácia / Liane)
4. Banjo Amigo (Anastácia)
5. Canta, Canta Sabiá (Anastácia / Edmilson Silva)
6. Sou De Serra Telhada (Anastácia)
7. Gato E Rato (Anastácia / Liane)
8. Sanfoneiro Dos Baixos (Anastácia / Nivaldo)
9. Paixão Na Praia (Anastácia / Oscar Barbosa)
10. Amor Enganador (Anastácia)
11. Padroeira Do Brasil (Luis Gonzaga / Raimundo Granjeiro)
12. Fole Velho (Anastácia / Dominguinhos)
13. Será Que Ele Vai Voltar (Anastácia)
14. Sorrindo Lindo (Anastácia / Edmilson Silva)
15. O Amor E O Tempo (Anastácia)
16. Vida De Vaqueiro (Anastácia / Domingos Nogueira)
17. Casa Caida (Anastácia)
18. Canto Da Reforma Agrária (Anastácia / Edmilson Silva)

2000 - Xodó do Brasil (CPC-UMES)
1. Vamos Dançar Xote (Anastácia / Oscar Barbosa)
2. Pot-pourri De Arrasta-pés:
    Saudade Matadeira (Anastácia / Dominguinhos)
    Uai, Uai (Venâncio / Corumba)
    Você É Meu Xamego (Anastácia / Dominguinhos)
    Moreno Dos Meus Sonhos (Anastácia)
    Na Minha Rede, Não (Elino Julião / J. Luna)
3. Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos)
    Tenho Sede (Anastácia / Dominguinhos) - com Dominguinhos
4. Um Travesseiro Só (Anastácia)
5. Pescador De Ilusão (Anastácia / Marcos Rozilla)
6. Quero Te Dar Amor (Anastácia)
7. Forró Dos Coroas (Anastácia / Zé Lagoa)
8. Forró Em Petrolina (Anastácia / Dominguinhos) - com Cézar do Acordeom
9. Pot-pourri De Xotes:
    Lamento De Saudade (Anastácia / Dominguinhos)
    Desilusão (Anastácia / Dominguinhos)
    De Amor Eu Morrerei (Anastácia / Dominguinhos)
10. Tributo A Luis Gonzaga (Anastácia)
11. Até A Goela (Anastácia / Dominguinhos)
12. Pássaro De Aço (Anastácia / Marcos Rozilla)
13. Forró Do Zé Pirrita (Anastácia / Dominguinhos)
14. Vizinha Impertinente (Olegário Mazzer)

2001 - Seresta (Canta Brasil)
1. Amor Proibido (Anastácia / Dominguinhos)
2. Não Te Quero Mais (Anastácia)
3. Amiga (Anastácia)
4. Resposta da Carta (Anastácia / Dominguinhos)
5. Terminou (Anastácia)
6. Carta Queimada (Anastácia)
7. Amor na Tarde (Anastácia)
8. Porto do Amor (Anastácia)
9. Amor de Minha Vida (Anastácia)
10. Embriaguês (Anastácia)
11. Tudo É Solidão (Anastácia)
12. De Amor Eu Morrerei (Dominguinhos / Anastácia)

2004 - 50 Anos de Forró (Atração Fonográfica)
1. Tá Querendo Cafuné (Anastácia / Liane)
2. Pode Voltar (Anastácia / Liane)
3. Eu Quero Forrozá (Anastácia / Liane)
4. Xote Da Gameleira (Anastácia / Dominguinhos) - com Falamansa
5. Canção Pra Bob Marley (Anastácia / Liane)
6. Beijo Com Batom (Anastácia / Nilton Martins / Liane) - com Cyro Aguiar
7. Faça Como Eu (Anastácia / Oscar Barbosa)
8. Você Nem Nem (Anastácia / Domingos Nogueira)
9. Tenho Sede (Anastácia / Dominguinhos) - com Vânia Bastos
10. Forró Do Remelexo (Anastácia / Liane) - com Trio Virgulino
11. Forró Do Xenhenhem (Anastácia / Liane)
12. Dor Da Separação (Anastácia / Liane)
13. 50 Anos De Forró (Anastácia / Liane)
14. Eu Quero Você Nenê (Anastácia / Liane)
15. Meu Destino É Cantar (Anastácia / Zezum)
16. Eu Só Quero Um Xodó (Anastácia / Dominguinhos)

2006 - Anastácia (Discos Arlequim)
1. Eu quero um xodó (Anastácia / Dominguinhos)
2. Será que é amor (Anastácia / Liane)
3. Gosto de maçã (Anastácia / Liane)
4. O forró é bom demais (Anastácia / Domingos Nogueira)
5. Meu jeito simples (Anastácia / Liane)
6. Tenho sede (Anastácia / Dominguinhos)
7. Meu amor, tenha dó (Anastácia / Liane)
8. Arrasta-pé da alegria (Anastácia / Oscar Barbosa)
9. Não dou meu perdão (Anastácia / Liane)
10. Vendaval de paixão (Anastácia / Liane)
11. O sono não vem (Anastácia / Liane)
12. Fogo da paixão (Anastácia / Liane)
13. Me amarro no teu cheiro (Anastácia / Liane)
14. Amor na rede (Anastácia / Geraldo Nunes)

SD - Você é Meu Xamego (Brasis)
1. Você é meu xamego (Anastácia / Dominguinhos / Serafim Costa)
2. Forró do Seu Vavá (Anastácia)
3. Festa do palhoção (Anastácia)
4. Ói eu espiando (Anastácia / Oscar Barbosa)
5. Não vou lá (Anastácia)
6. Caruaru, capital do forró (Anastácia)
7. Chá de cadeira (Anastácia)
8. Forró do Zé Lagoa (Anastácia / Dominguinhos)
9. Tenho sede (Anastácia / Dominguinhos)
10. Forró do Zé Perrita (Anastácia / Dominguinhos)
11. Até a guela (Anastácia / Dominguinhos)
12. La vai forró (Anastácia / Dominguinhos)
13. O aumento do leite (Venâncio / Geraldo Nunes)
14. Homenagem a Luiz Gonzaga (Anastácia)

2011 - Amor Entre Quatro Paredes (Independente)1. Amor entre quatro paredes (Anastácia / Liane / Messias Lima)
2. Queixume (Anastácia / Liane)
3. Paguei pra você tocar (Anastácia / Dominguinhos)
4. Deixa de besteira (Anastácia / Dominguinhos)
5. Um mundo de amor (Anastácia / Dominguinhos)
6. Casa caiada (Anastácia)
7. Sou de Serra Talhada (Anastácia / Liane)
8. Sanfona sentida (Anastácia / Dominguinhos)
9. Tempo de voltar (Anastácia / Dominguinhos)
10. Olho d´água (Perboyre Sampaio / Chico Macambira)
11. Cheguei pra te amar (Anastácia / Liane)
12. Padroeiro do meu lugar (Anastácia / Liane)
13. Poço de saudade (Anastácia / Liane)
14. Eu vi sim (Anastácia / Dominguinhos)
15. Conversa de motorista (Anastácia / Dominguinhos)
16. Você me esqueceu (Anastácia / Liane)
17. Volto sempre pra Goiás (Anastácia / Liane)
18. São João bonito (Anastácia / Liane)
      Fogueira no quintal (Anastácia / Liane)
      Pago pra ver (Anastácia / Liane)

2015 - Ave De Arribação / 60 Anos de Forró e De MPB (Genesis / Arlequim)1. Não Quer Saber de Mim (Anastácia / Liane)
2. Forró Temperado (Anastácia / Liane)
3. Ave de Arribação (Dominguinhos / Anastácia)
4. Eu Venho da Terra (Anastácia / Jorge Mello)
5. Amor Na Fogueira (Anastácia / Liane)
6. Redenção (Dominguinhos / Anastácia)
7. Forró do Piauí (Anastácia / Nivaldo do Acordeon / Liane) - com Luiz Wilson
8. Olhar de Criança (Anastácia / Liane)
9. Canto Pra Minas Gerais (Anastácia / Liane)
10. Se Meus Olhos Falassem (Dominguinhos / Anastácia)
11. Cheiro de Terra (Anastácia / Liane)
12. Dominguinhos, Dez Dedos de Ouro (Anastácia / Liane) - com Elba Ramalho
13. Alma de Poeta (Anastácia / Liane)
14. Sanfoneiro Enrolado (Anastácia / Liane)
15. Forró da Maloqueira (Anastácia / Liane)
16. O Sítio de Ceará (Anastácia / Liane)
17. Saudade de Agrestina (Anastácia / Liane)
18. Chegou O Verão (Anastácia / Liane)
19. Saudade Centenária (Anastácia / Liane)
BIOGRAFIA

Eu Sou Anastácia - Histórias de Uma Rainha (Lucinete Ferreira / Lêda Dias)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Especial / Maurício Einhorn * 29/5/1932 Rio de Janeiro, RJ



Instrumentista (gaitista). Compositor.
Filho de gaitistas, foi presenteado aos cinco anos de idade com uma gaita de boca. Aos 10 anos de idade já se apresentava em programas de rádio. Estudou no Colégio Franco-Brasileiro (RJ), apresentando-se em shows e festas escolares. Em 1945, participou do conjunto de gaitas Broadway Boys, apresentando-se em clubes e rádios.
Em 1947, atuou na Rádio Tupi como músico do "Programa das Gaitas Hering", ao lado de Fred Williams e outros.
Realizou, em 1949, sua primeira participação profissional em estúdio, com o conjunto de harmônicas Brazilian Rascals, como solista do tema "Portate bien", lançado pela gravadora Rio em 78 rpm. Ainda nesse ano, apresentou-se com Waldir Azevedo e seu Regional na Rádio Clube do (...)
Abril (c/ Durval Ferreira)
Alma nômade (c/ Sebastião Tapajós)
Alvorada (c/ Arnaldo Costa e Lula Freire)
Ary, olha! (c/ Sebastião Tapajós)
Avião (c/ Durval Ferreira e Hélio Mateus)
Batida diferente (c/ Durval Ferreira)

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Dia das Mães



DIA DAS MÃES
dia das mães é um feriado comemorado ao redor do mundo, em diferentes épocas do ano, dependendo dos costumes do país. Sua origem contemporânea faz referencia ao Dia da Amizade das Mães e organizada em 1865 por Ann Maria Reeves Jarvis , onde as mães se reuniram para trocar pontos de vista sobre vários temas.
A data celebra a maternidade e é um tempo para apreciar as mães e figuras maternas. Muitas pessoas dão presentes, cartões, flores, doces, uma refeição em um restaurante ou outras guloseimas às suas figuras maternas e mãe, incluindo avós, bisavós, madrastas e mães adotivos.
É comemorado em várias datas em muitas partes do mundo. Embora as origens do feriado remonta aos tempos dos antigos gregos e romanos.

História

As primeiras celebrações do Dia das mães remonta à Grécia antiga , onde ele se rendeu honras a mãe dos deuses Zeus , Poseidon e Hades.
Católicos celebraçam essa data para honrar a Virgem Maria , mãe de Jesus. No calendário católico em 08 de dezembro celebra-se o dia da Imaculada Conceição , a data em que os católicos adotaram para a celebração do dia das mães.
A tradição de se comemorar o dia das mães remonta à Grécia antiga, constituindo parte da mitologia. No início da primavera, era organizada uma festa em homenagem a Rhea, mãe dos deuses.
No início do século XVII, a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas.
Era nesse dia que as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães.
Foi uma americana, Ana Jarvis, da Filadélfia, em 1907, quem iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães, já que ela mesma havia entrado em profunda depressão por ocasião do falecimento de sua mãe. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa.
Ana quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães.
E em pouco tempo a comemoração se alastrou por todo o país e, em 1914, sua data foi oficializada pelo presidente Wilson: dia 9 de maio.
A história mais antiga do Dia das Mães remonta ao antigo festival anual de primavera os gregos dedicados a deusas maternas. Os gregos usaram a ocasião para homenagear Rhea, esposa de Cronus e mãe de muitas divindades da mitologia grega.
Os antigos romanos, também, celebrou uma festa da primavera, chamada Hilaria dedicado a Cybele, a deusa-mãe. Pode-se notar que as cerimônias em honra de Cybele começou cerca de 250 anos antes de Cristo nasceu. A celebração feita em The Ides of March, fazendo oferendas no templo de Cibele durou três dias e contou com desfiles, jogos e mascaradas. As celebrações eram notórios o suficiente para que os seguidores de Cibele foram banidos de Roma.
Os primeiros cristãos comemoraram o Dia da Mãe das sortes durante o festival no quarto domingo da Quaresma em honra da Virgem Maria, a Mãe de Cristo. Na Inglaterra, o feriado foi expandido para incluir todas as mães. Foi então chamado Dia das Mães. A história mais recente de Dia das Mães remonta a 1600, na Inglaterra.
No Brasil, o Dia das Mães é celebrado no segundo domingo de maio, conforme decreto assinado em 1932 pelo presidente Getúlio Vargas.
Ao pensar em mãe, é comum vir à mente uma sensação gostosa de carinho e proteção. Quem não se lembra das vezes em que a mãe acobertou uma travessura para que pai não o deixasse de castigo? Ou do colo reconfortante quando o mundo parecia conspirar contra nós? Mãe é isso e muito mais. É o porto seguro que todos precisamos. É a nostalgia dos melhores momentos de nossas vidas.
Ser mãe é educar, preparar um ser pequeno para toda a vida.
Existem diversos tipos de mães: umas que cuidam demais, outras que são autoritárias; aquelas que deixam seus filhos crescerem de uma maneira mais liberal…independente de qual seja, a figura materna tem um lugar especial reservado no coração de cada um de nós.
É importante que, não só nesse dia, mas durante todo o ano, nos lembremos sempre do grande carinho e de toda a dedicação que nossas mães tiveram por nós durante toda a vida. Reconhecimento, atenção e amor é o mínimo que podemos oferecer àquela que, mais do que ninguém, nos fez ser tudo o que somos. À todas as mães, nosso muito obrigado!

Vídeos

Fonte: Prato Feito/www.mothersdaycelebration.com

Seguidores

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz

Ouça grátis as 100 maiores músicas do Jazz
Clique na imagem

22 de Novembro é dia de Santa Cecília...

Padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda.
O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.
A santa dos músicos
Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Mito grego
Na época dos gregos, dizia-se que depois da morte dos Titãs, filhos de Urano, os deuses do Olimpo pediram que Zeus criasse divindades capazes de cantar as vitórias dos deuses do Olimpo. Então, Zeus se deitou com Mnemosina, a deusa da memória, durante nove noites consecutivas. Nasceram dessas noites as nove Musas. Dessas nove, a musa da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, deus da Música.
Fonte: UFGNet

Rádio MEC AM

CONTOS NO RÁDIO